[Vamos ler um livro? - Opinião] Índias | João Morgado | Clube do Autor

O novo romance de João Morgado, autor já com vasta obra publicada e premiada, centra-se na vida escondida de Vasco da Gama e numa época tão gloriosa quanto distante. Trata-se de um livro que desde as primeiras páginas ambienta o leitor no período áureo da nossa História e através do qual (re)descobrimos o lado obscuro do grande navegador português. Eis uma história de ódios, de vinganças, de ambições e conquistas.

A-D-O-R-O romances históricos, e ultimamente estou a dar por mim a adorar especialmente romances históricos baseados na nossa história de Portugal.

Este livro encantou-me... Fiquei completamente agarrada e viciada na leitura, tanto que não descansei até o terminar de ler e saber tudo como aconteceu e o que se iria passar em seguida. Fiquei tão viciada que mal o terminei de ler, fui logo procurar mais livros do autor e de outros romances históricos de e sobre Portugal. Quero saber mais, muito mais, quero saber tudo ou o máximo que conseguir! E conhecer os nossos antepassados de uma forma mais impessoal, directa, conhecer a pessoa, não o herói, não o que está escrito, mas quem foi, o que sentiu, como e com quem viveu e conviveu... É fascinante!

Ainda mais fascinante foi Vasco da Gama. Quem diria? Quem diria tudo aquilo dele? Tudo o que ele fez, passou e viveu? Quem diria que atrás daquelas suas ilustrações dele bem vestido e aprumado, com olhar sério, mapas numa das mãos, ... Quem diria que ele foi o que foi? Verdadeiramente, como pessoa, e não apenas como nos recordamos dele e o retratamos?

Fascinante é a palavra que me continua a vir à cabeça sempre que me recordo desta história... Uma escrita nua, crua e directa, sem rodeios, tal como eu gosto, no entanto situações que aconteciam na época, aos mais infelizes, durante as travessias pelo mar, a forma como está descrito e ainda mais juntando a uma realidade do que foi, que de facto aconteceu, até me custou ler e me chocou. Ainda mais me chocou por ser o meu povo português quem as praticou... Mas sei que eram outros tempos, outras mentalidades, por mais que custe aceitar o tamanho das atrocidades que praticavam.
E tal como o autor refere, outros países e civilizações (e religiões) fizeram bem pior. Não que justifique ou apague o que foi feito, mas está feito e é história, e o que podemos fazer é aprender com ela e evitar que aconteça novamente.

Adorei Paulo da Gama, o irmão mais velho de Vasco da Gama. Adorava ler uma história mais aprofundada da vida dele. Vasco da Gama não seria o que é hoje, não teria tido o que teve, se não fosse algumas das pessoas que o rodearam, especialmente o seu irmão...
Curiosamente, apesar de tudo, gostei mais da personagem de Vasco da Gama do que do Pedro Álvares Cabral. Não sei porquê, por ele ter sido quem foi e ter feito o que fez, se seguirmos alguma ética seria mais correcto gostar mais do Pedro, mas... Gostei do "mauzão" do Vasco da Gama. Mal posso esperar por ler o Vera Cruz para poder ver se a minha preferência se mantém, mas creio que sim.

Este é daqueles livros que nos enchem de sabedoria, ensinamentos, história e orgulho de sermos Portugueses!

Um livro que me deixou cheia de sede de novos conhecimentos e esfomeada por ler mais sobre as vidas e as histórias das personagens que nesses tempos viveram e fizeram o que fizeram para sermos o que somos hoje, e especialmente da nossa tão rica história de Portugal.

Escrito de forma rica e sublime, senti-me verdadeiramente como se lá estivesse, ao lado de Vasco da Gama, no meio do oceano, no navio, a minha Sintra, a minha Lisboa, ao lado do rei D. Manuel, Pedro Álvares Cabral, Bartolomeu Dias, e tantos outros que fizeram do passado o nosso presente... Os cheios, as cores, as especiarias, o calor, o frio, os sons, as paisagens...

Senti-me a viver a história, e senti a história viva dentro de mim...


6 comentários:

  1. Obrigado, Liliana, obrigado por esta viagem atenta e cuidada pelas «Índias».

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada eu por nos fazer chegar a nossa história, a nossa pátria nestas perspectivas tão reais e verdadeiras, por todo o trabalho, investigação e dedicação investidos nestes seus livros.
      E desta forma, em formato de romance histórico tão fácil e emocionante de ler, fazer com que nos sintamos próximos e até mesmo íntimos e chegados a estas pessoas que são nossos antepassados, são parte da nossa história, e estão sempre presentes no nosso dia-a-dia e no nosso futuro, por aquilo que eles fizeram e por tudo o que nos ofereceram...
      Belíssimo!

      Eliminar
  2. Também gosto muito de romances históricos. Este livro já me tinha despertado interesse e esta opinião ainda fez aumentar a minha curiosidade.

    ResponderEliminar
  3. Também tenho gostado cada vez mais de romances históricos que abordem Portugal. Este não conhecia mas parece muito bom.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ando viciada mesmo em romances históricos baseados na nossa história :) Vais gostar deste de certeza, foi o melhor que li do género até hoje :D

      Eliminar

★ Todos os comentários são muito importantes, são o que dão vida a este blog. Obrigada por comentar e assim fazer parte deste espaço! ★


✉ Para receber a minha resposta, clique ✔ em Notificar-me ☑