Biblio Clube 24 | Batalha

A Biblioteca da Batalha, apoiada pela Fundação Calouste Gulbenkian, disponibiliza desde Dezembro de 2006 um novo serviço de empréstimo automatizado de livros que funciona 24 horas por dia, todos os dias da semana. 

Para usufruir do Biblioclube24, basta ser leitor da Biblioteca da Batalha e possuir o respectivo código de utilização (cedido na Biblioteca fixa) podendo, desta forma, requisitar o livro que pretende, sem restrições de horário. 

Através do código de barras que se encontra no verso do cartão, o utilizador tem acesso ao Menu que lhe apresenta os títulos existentes. Após a selecção, o livro é disponibilizado numa caixa plástica. Após a leitura, o utilizador deve proceder à devolução do documento, colocando-o na caixa e seguindo as instruções prestadas pelo software. 

Este serviço é gratuito e pode ser utilizado por maiores de 15 anos. 

Aponte-se que a BIBLIOCLUBE24 é um projecto inovador mundial, criado pela Drª Carla Valente e o conceito foi premiado pela Fundação Calouste Gulbenkian.

Vídeo de apresentação:

[A minha visita à...] Bertrand - Grupo Bertrand Circulo

Foto google maps
A Bertrand Editora é uma das mais prestigiadas editoras portuguesas e uma das mais antigas casas editoriais europeias, com quase trezentos anos de história.

O percurso editorial da Bertrand acompanha os mais consagrados nomes da literatura portuguesa e estrangeira com uma ampla variedade de livros que vão das ciências sociais e humanas aos livros infanto-juvenis e da arte e arquitetura à divulgação científica passando pela banda desenhada e pelos livros práticos.
Muitos intelectuais e escritores aqui publicaram os seus livros sendo disso exemplo, entre outros, Alexandre Herculano e Aquilino Ribeiro. Indo ao encontro dos leitores portugueses a Bertrand Editora não só tem preservado o seu passado mas também tem sabido inovar e por isso é hoje uma das mais ativas editoras nacionais onde coabitam as tendências mais inovadoras da escrita numa multiplicidade de temas e de géneros.

A minha visita à Bertrand Editora:

23 de Abril - Dia Mundial do Livro


Em 1995, no decurso da 28ª Conferência Geral, a UNESCO declarou o dia 23 de Abril como Dia Mundial do Livro e do Direito de Autor.

A escolha da data tem por base a lenda catalã de S. Jorge, cujo dia se comemora precisamente a 23 de abril. Segundo a lenda, São Jorge matou o dragão que atemorizava o povo, e do sangue do dragão nasceu uma rosa que o santo deu de presente à sua princesa. Por isso, nesta data manda a tradição que os cavalheiros ofereçam uma rosa vermelha às suas damas. Em troca, estas devem oferecer-lhes um livro.
Assinala-se também neste dia a morte de dois dos mais famosos escritores de sempre: William Shakespeare e Miguel de Cervantes, no ano de 1616.

Por todo o mundo se comemora esta data com iniciativas ligadas à leitura, aos livros e ao acesso à informação e ao conhecimento. 

Fonte: bad.pt

[Opinião] Sou dos Anos 80 - Não Tenho Medo de Nada | Joana Emídio Marques


SINOPSE
Se viveste nos anos 80, comeste bolachas Maria molhadas no leite, usaste roupa que picava e pijamas de turco, se colavas pastilhas elásticas debaixo da mesa e sobreviveste como um herói, este livro é para ti. Aposto que ainda hoje dizes: Eu? Eu não tenho medo de nada.
E se não tens medo de nada, então viaja no tempo até à década em que vivíamos eufóricos entre os bonecos da Playmobil e a Tucha, o jogo do elástico e o macaquinho do chinês.

[Visita à...] Biblioteca Municipal da Batalha - José Travaços Santos

Em 2016, fui visitar a Biblioteca Municipal da Batalha, pois eu andava lá a terminar os estudos e ficava mesmo a caminho.

Quando cheguei à biblioteca, apresentei-me e fui bem recebida :)

Nesta publicação, fiz a apresentação da biblioteca, onde podem consultar os contactos e horários.

A minha visita:

[Opinião] Um Amor em Segunda Mão | Isabel Wolff

SINOPSE
Um Amor em Segunda Mão conta a história de Phoebe Swift, uma especialista em moda que decide deixar o seu emprego na leiloeira Sotheby’s para abrir o seu próprio negócio - uma pequena loja de roupa vintage no Sul de Londres, chamada Vintage Village. Ao mesmo tempo, Phoebe está a lidar com a recente perda da sua melhor amiga, Emma, e com a separação do seu noivo. Por isso, refugia-se no trabalho - restaurando as maravilhosas e antigas peças de roupa que compra, revendendo-as para que tragam algum glamour à vida das clientes. Mas Phoebe não consegue deixar de pensar nas «vidas passadas» destas roupas - nas histórias que contariam se pudessem falar. Um dia conhece Thérèse Bell, uma senhora de idade, de origem francesa, com uma belíssima colecção de moda para vender. Entre os fatos elegantes e vestidos de alta costura, Phoebe encontra um casaquinho de criança azul que data da época da II Guerra Mundial - uma peça que a Sr.ª Bell se recusa a vender. À medida que se vão tornando amigas, Phoebe vai escutando a triste e inspiradora história por trás do casaquinho azul - e vai descobrir uma ligação inesperada entre a vida da Sr.ª Bell e a sua, uma ligação que lhe permitirá libertar-se da dor do passado e voltar a amar.

[Passatempo] Descansar | Alex Soojung-Kim Pang | Temas e Debates

Com o maravilhoso apoio da Temas e Debates, para celebrar o Dia Mundial do Livro que está a chegar, temos para oferecer um exemplar deste maravilhoso livro: "Descansar"!
Para a maioria das pessoas, o excesso de trabalho tornou-se a norma. Muitas vezes, descansar significa passar os serões em frente da televisão ou gastar longas horas nas redes sociais. Mas nunca chegamos realmente a recarregar as nossas baterias. Quantas vezes olhamos para o trabalho e para o descanso como realidades opostas? E se, na verdade, eles fossem os parceiros fundamentais para uma vida mais produtiva e equilibrada? Em Descansar, o consultor de Silicon Valley, Alex Soojung-Kim Pang, mostra-nos uma forma de sermos mais produtivos e de nos sentirmos mais realizados em todos os domínios das nossas vidas.
Trabalhar melhor não significa passar mais horas a trabalhar. Significa trabalhar menos e descansar mais. Quer seja com a ajuda de pequenas sestas diárias, como fazia Winston Churchill durante a Segunda Guerra Mundial, ou a passar uma semana sozinho numa cabana, como Bill Gates, ou ainda a dar longos passeios a pé ou a jogar um jogo, o «repouso intencional» é a chave para conseguirmos fazer mais e melhor. Recorrendo a exemplos fornecidos pela neurociência e por escritores, pintores e pensadores, Descansar está repleto de sugestões para aproveitarmos ao máximo o nosso tempo de repouso: desde as horas de sono aos nossos passatempos e às férias. Está na hora de mudar a forma como trabalhamos, descansamos e nos divertimos.
Descansar mostra-nos um novo itinerário para encontrarmos uma energia e uma inspiração renovadas, e para fazermos mais trabalhando menos. Um dos principais cientistas de Silicon Valley demonstra que o sucesso não requer horas de trabalho mais longas e duras, exige antes que se trabalhe menos.
Para se habilitarem a ganhar, terão de: